Quem é o Diácono...

O termo diácono vem do grego e significa servo ou ministro.
“Irmãos, escolham entre vocês sete homens de bom testemunho, cheios do Espírito e de sabedoria” (At 6.3a).

O Diaconato surgiu da necessidade de escolha de pessoas sérias para ajudar a servir, e a resolver problemas de aspectos sociais, enquanto que os Apóstolos cuidavam da pregação da palavra.
O Diácono é o servo da Igreja, ele foi instituído para trazer solução. Estevão foi escolhido para ajudar na distribuição de alimentos, porém fez muito mais do que isso. Estevão foi além de seus deveres por isso fez tanta diferença.

Nos dias de hoje, o que se espera do diácono é que ele seja com Estevão, que possa superar e romper com a barreira da “obrigação”, que ele ultrapasse o limite dos velhos conceitos sobre o “sujeito de cara fechada” que servia mais para colocar medo do que para organizar a disciplina no culto.

Não é função do Diácono fiscalizar ou perseguir pastores e muito menos bajulá-los, o Diácono deve ter a ciência que seu trabalho acontece mais nos “bastidores” para o bom andamento do culto e para que o nome de Jesus seja glorificado.
O Diácono deve amar a Igreja e esta deve respeitar sua autoridade e saber que o trabalho do Diácono é fundamental para a Obra da Igreja local.



Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus. 1Timóteo 3.13