AGRADECER A DEUS

Gratidão palavra muito forte, mas quase esquecida por causa de nossa curta memória. Gratidão é um sentimento que deveria sempre estar presente na vida do ser humano, mas o que de fato se encontra é o seu oposto, a saber, a ingratidão.

Basta que alguém, por uma razão qualquer, deixe de servir a outrem, ainda que tenha feito o bem por uma vida inteira, que logo vem a revolta; e a ingratidão toma conta do coração. A Bíblia nos ensina e Deus espera que sejamos sempre gratos por tudo que acontece conosco, mesmo que isso nos traga dissabores.

Em tempo de sofrimento e perseguições o profeta Jeremias escreve no livro de Lamentações 3.21 que devemos trazer à memória aquilo que traz esperança. O problema é que, por causa dessa memória curta, nos focamos apenas em momentos ruins, então esquecemos completamente do bem, que em outro tempo, nos fora feito. Assim prevalece a tristeza, às vezes a raiva e o ódio, seguidos sempre de murmúrio, o que ofende severamente a Deus.

Quando murmuramos, seja por qual motivo for, estamos dizendo claramente para Deus que não confiamos mais em seu poder provedor para com nossas necessidades.

Para exemplificar nossa curta memória, quero me reportar à saída do povo de Israel do Egito. Conduzidos por Deus, em fuga, para a beira do Mar Vermelho, clamando por socorro atravessaram o mar com os pés secos. Do outro lado cantaram louvores pelo livramento, mas a alegria durou apenas três dias, quando, com sede, encontraram uma fonte de água, porém a água não era boa para se beber. Murmuraram contra Moisés e contra Deus.

Mais uma vez Deus interviu e a água se tornou boa para uso. O povo continuou sua jornada feliz até a próxima adversidade, quando novamente murmurou; e assim seguiu até o fim da jornada, uma hora grato outra murmurando contra Deus.

O que desejo com esse texto? Talvez você possa estar se perguntando. O que desejo é que ao refletir sobre essas palavras possamos trazer à nossa memória as grandes maravilhas que, com certeza, Deus realizara em nosso favor. Relembrar que Deus nunca deixou seu povo caminhar sozinho, que Ele sempre estivera presente e que ainda hoje continua a caminhar conosco.

Mas, sobre tudo lembrar que, se Deus não tem lhe dado tudo que desejas, ele já lhe deu tudo que precisas para sua salvação; a saber: Seu único filho, Jesus Cristo nosso Senhor que foi entregue à morte por mim e por você, a fim que tenhamos o bem mais precioso para alma humana que é a Vida Eterna.

Lembre-se disso: "todos pecaram e estavam destituídos da gloria de Deus" (Rm3.23), "mas agora nenhuma condenação há para aqueles que estão emCristo Jesus" (Rm8.1).

No reino e para o reino, vosso servo no Senhor,
Pr. Antônio José Ferreira